segunda-feira, 11 de agosto de 2014

VOCÊ SABIA?


DIA DO ADVOGADO. REFLEXÃO PARA A FALTA DE JUSTIÇA!

"A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta."

Rui Barbosa

Abraço a todos os colegas advogados e advogadas pelo nosso dia. Dia dos que lutam cotidianamente pela efetivação do direito, tendo que enfrentar um sistema judiciário completamente desestruturado, agravado com a falta de controle social sobre as atividades dos membros do Judiciário e do Ministério Público, apesar do pequeno avanço que representou a criação do Conselho Nacional de Justiça - CNJ e do Conselho Nacional do Ministério Público - CNMP. A situação da prestação jurisdicional no nosso estado do Ceará é cada vez mais preocupante. Hoje é praticamente impossível o advogado e advogada sobreviverem apenas no exercício da advocacia. É inconcebível que até mesmo um simples pedido de alvará para levantamento de pequenas quantias demorem anos para ser despachado. Não se trata apenas de falta de pessoal, que é fato, mas também de falta de atitude dos que fazem a máquina do judiciário andar ou NÃO ANDAR. No Congresso Nacional levantarei a bandeira do aprofundamento da reforma do judiciário, com a criação de mecanismos de meritocracia para fins de promoção nas carreiras jurídicas, estabelecimento de prazos para conclusão dos processos, concentração de atos processuais, plena implementação da regra de despacho dos processos na ordem cronológica (proposta que fiz em 2008 ao Tribunal de Justiça do Estado do Ceará). No exercício do mandato de deputado federal criarei junto ao meu gabinete um grupo de colegas advogados e advogadas para me auxiliarem no sentido de encontrarmos e propormos mudanças legais para enfrentar essa grave crise de resolutividade do poder judiciário. Quanto mais o Poder Judiciário fraqueja na sua tarefa fundamental de distribuir Justiça mais se enfraquece e mais deixa vulnerável a democracia e os cidadãos e cidadãs. A comemoração pelo nosso dia é um chamado à luta para mudarmos essa grave situação. Grande abraço a todos os advogados e advogadas do meu Ceará.

Deodato Ramalho - candidato a deputado federal 1321.

sábado, 26 de julho de 2014

Eliomar de LimaBlog do Eliomar de Lima

Vereador quer CPI do DPVAT

deodatto
Do vereador Deodato Ramalho (PT), recebemos nota em que informa ter dado entrada, em requerimento na Câmara Municipal, propondo a CPI do DPVAT. Confira:
Caro Eliomar de Lima,
Na semana passada, jornal de TV aqui do Ceará exibiu matéria denunciando um esquema de agenciadores de pagamento do DPVAT, que envolveria pessoas ligadas ao IJF. Essa prática é antiga e ocorre em todo o Estado do Ceará. Para pagamento do DPVAT, as vítimas e seus familiares só necessitam juntar a documentação e encaminhar a alguma seguradora, pelos Correios.
A denúncia dá conta de que alguém no IFJ manipula a entrega do prontuário das vítimas, facilitando a ação desses agenciadores que ficam com 30% (trinta por cento) do valor do seguro.
Estou propondo na Câmara Municipal uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os fatos e já propondo que a Prefeitura, através do PROCON, instale um serviço de atendimento das vítimas de acidentes e/ou seus familiares, para inibir a ação de atravessadores e, de igual, evite as fraudes que sagram recursos do DPVAT.
Penso que, pela relevância do assunto, contarei com o apoio da própria base parlamentar do prefeito e deste próprio para moralizarmos esse serviço.
Abraços,
Deodato Ramalho, 
Vereador do PT.


quinta-feira, 24 de julho de 2014

domingo, 1 de junho de 2014

Como a dignidade enfrenta o medo e a barbárie!


MENU POLÍTICO 01/06/2014
Dínamo de Kiev: o time que enfrentou Hitler
"TODOS OS JOGADORES SÃO PRESOS E ENVIADOS A UM CAMPO de concentração; quatro deles são mortos"

http://imgs.opovo.com.br/imgs/autores/PlnioBortolotti.jpgPlínio Bortolottiplinio@opovo.com.br

Em período de Copa do Mundo, falemos de futebol (com política). Começo com uma história que sempre me impressionou, a do Dínamo de Kiev, durante a ocupação alemã da Ucrânia, na Segunda Guerra Mundial. Valho-me do livro Futebol & Guerra - Resistência, triunfo e tragédia do Dínamo na Kiev ocupada pelos nazistas, de Andy Dougan que, de quebra, ajuda a entender o que está se passando hoje na agitada história ucraniana. Fundado em 1927, o Dínamo de Kiev era um time do clube esportivo da polícia, que se tornou destaque mundial.
EM JUNHO DE 1941, Hitler inicia a operação Barba-Roxa, invadindo a União Soviética com com três milhões de soldados; Kiev, a capital da Ucrânia (então uma das repúblicas da URSS), cai nas mãos dos nazistas em setembro do mesmo ano. Os ucranianos, que já viviam oprimidos pelo regime stalinista, serão submetidos agora a horrores indizíveis. O cartão de visita da chegada alemã é a chacina de 30 mil judeus, enterrados nos arredores de Kiev.

NO COMBATE PELA TOMADA capital ucraniana, a cidade ficara destruída, as indústrias desmanteladas e a produção paralisada. As forças de ocupação precisam pôr as coisas para funcionar novamente, principalmente a indústria de pão, para alimentar as tropas.

O UCRANIANO JOSEPH KORDIC, diretor da principal padaria industrial da cidade, colaborador dos nazistas - e apaixonado por futebol - encontra, certo dia, um dos jogadores do Dínamo, perambulando miseravelmente nas ruas, e lhe oferece emprego. A partir daí, ele procura os demais jogadores, que estão vivendo precariamente, e os emprega em funções subalternas na indústria que dirige.

SOB A INFLUÊNCIA DE KORDIK, os alemães resolvem usar o esporte na tentativa de tornar a população kieviana, hostil ao invasor, mais colaborativa. Os alemães reabrem o campeonato da cidade e os jogadores do Dínamo organizam um time na padaria, a que dão o nome de Start (começo).

EM UMA SEQUÊNCIA ESPETACULAR, os esfarrapados rapazes do Start, mal alimentados, debilitados fisicamente, com fardas e chuteiras improvisadas, vencem de goleada todos os times que lhes surgem à frente, inclusive os alemães. O Start passa a ser visto como um símbolo da resistência, e começa a preocupar os nazistas, que procuram um modo de acabar com a fama da equipe.

MARCAM UM JOGO com com o Flakelf, forte equipe da Luftwaffe, porém, o Start dá uma surra de 5 x 1 no time formado pela elite da força aérea alemã. Inconformados, as autoridades de ocupação determinam uma revanche para dali a três dias - e reforçam seu time mais ainda. A cidade fica eletrizada, a disputa ganhara caráter ideológico.

NO DIA DA PARTIDA, reunidos no vestiários, os jogadores do Start sabem que uma vitória significaria punição violenta e até a morte para eles, principalmente depois que o juiz da partida, oficial da SS, entra nos vestiário, orientando-os a fazer a saudação nazista no início do jogo.

ENTRAM EM CAMPO. O estádio lotado. Silêncio opressivo. Os jogadores alemães alinham-se levantam os braços e gritam a saudação nazista: “Heil Hitler” (salve Hitler). A equipe do Start, em seguida, repete o gesto, porém grita em uníssono: “Fizculthura” (uma saudação ao esporte). Foi o primeiro desafio. O jogo começa com os alemães cometendo faltas violentas, sem que o juiz se importe, e fazem o primeiro gol. Mesmo assim, o primeiro tempo termina em 3 x 1 para o Start.

NO INTERVALO, outro oficial nazista vai ao vestiário e recomenda que percam o jogo. O Start volta, toma mais dois gols, porém faz outros dois. O jogo termina em 5 x 3 para o time de Kiev. Entretanto, a suprema humilhação para os alemães havia partido do mais jovem jogador do time, Klimenko: franzino, ele dribla toda a defesa alemã; para a bola em cima da linha; vira-se para o centro do campo, e põe a bola novamente em jogo, sem marcar o gol. O juiz encerra o jogo, a torcida, em êxtase, passa a provocar os alemães e é contida com violência pela polícia.

OS JOGADORES ESPERAM PELO PIOR. Nos dias seguintes, todos são presos e enviados a um campo próximo a Kiev: três dos jogadores são executados com tiros na nuca, durante uma represália. Outro, que os alemães suspeitavam ser espião da NKVD (serviço secreto da URSS) já fora assassinado. Os demais sobrevivem.

AO FIM DA OCUPAÇÃO DE DOIS ANOS, em que 2/3 da população de Kiev pereceu, os jogadores foram considerados heróis. Até hoje a história é lembrada pelas novas gerações de jogadores. O feito dos rapazes do Start está eternizado em um monumento de granito, com três metros de altura, em frente ao estádio do Dínamo.

Confissão
Confesso a vocês, sou um brasileiro atípico, daqueles que não se importam com futebol (porém, nas pouquíssimas vezes em que fui a um estádio soube distinguir quem era a bola). Nesse aspecto, sou tão inocente, que torço para que todos os times cearenses, incluindo o Fortaleza e o Ceará - e principalmente o Ferroviário, cheguem à Série A do Brasileirão.

Dimensão humana
Entanto, gosto da dimensão humana do futebol, creio que é o esporte que melhor reflete os mais profundos aspectos da vida: paixões, alegrias, tragédias. Por isso, sou leitor do Serginho Rêdes e do Tostão, ambos colunistas deste jornal.

Homenagem

Asssim, meus amigos, em homenagem ao mundial de futebol, pela qual não vou me descabelar, porém me opondo à consigna “não vai ter Copa” - uma besteira, quando não uma reles vindita sem sentido - vou escrever outras histórias sobre o esporte bretão durante este mês.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Audiência Pública: Municipalização do trânsito no Ceará


A audiência pública, solicitada pelo vereador Deodato Ramalho e o pelo deputado estadual Camilo Santana, para discutir a municipalização do trânsito no Ceará aconteceu nesta segunda-feira (27), no Auditório Murilo Aguiar (Assembleia Legislativa do Ceará).

No debate, estiveram presentes representantes de órgãos e entidades ligadas ao tema trânsito, como o Instituto Brasileiro de Defesa da Cidadania, Departamento Estadual de Trânsito, Conselho Estadual de Trânsito, Comissão de Trânsito da OAB e a Federação Moto Clube do Ceará.
A proposta da municipalização parte de uma concepção democrática da cidade e do trânsito, em que, além das autoridades públicas, a representação popular é co-responsável pela edificação do espaço urbano, a partir da participação e da cidadania ativa em favor da vida.

O consultor técnico do Instituto Brasileiro de Defesa da Cidadania (Ibradec), Luiz Carlos Paulino, apresentou dados preocupantes do trânsito no mundo: 1,3 milhão de mortes por ano, gerando custo de 518 bilhões de dólares. Segundo ele, no Brasil, morrem 117 pessoas diariamente no trânsito, gerando custo anual de R$ 33 bilhões, sendo R$ 187 milhões gastos anualmente pelo Sistema Único de Saúde.

Para o vereador Deodato Ramalho, esse debate teve o objetivo não só de exigir que a municipalização do trânsito no Estado seja implementada, mas também de cobrar dos gestores o compromisso do cumprimento do Código de Trânsito Brasileiro. Segundo o vereador, alguns gestores públicos acham que a implementação da municipalização vai gera impopularidade. “Isso é demagogia e falta de compromisso”, afirmou o parlamentar.

“No trânsito, 90% dos acidentes são causados pela imprudência do condutor. No Brasil, o número de mortes no trânsito é maior do que os homicídios e mortes causadas por câncer”, destacou Deodato.

O deputado estadual Camilo Santana ressaltou sobre a importância de  sensibilizar os municípios para que façam o controle do trânsito e que garantam maior segurança para os habitantes, por meio de órgãos de controle do trânsito nos municípios.

Projeto do Conselho Municipal de Trânsito e Mobilidade Humana

Na oportunidade, o vereador Deodato falou sobre seu Projeto de Indicação de criação do Conselho Municipal de Trânsito e Mobilidade Humana para a cidade de Fortaleza. O projeto de autoria de Deodato foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de Fortaleza, entretanto o Prefeito Roberto Cláudio vetou o projeto sem dar a devida atenção.

“O conselho tem participação poder público e da sociedade civil organizada, pautando suas decisões na democratização da gestão do trânsito e dos transportes no Município. Espero que, em algum momento, o Prefeito se sensibilize com essa questão”, almejou Deodato.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

PROPOSTO O DIA 18 DE OUTUBRO COMO O DIA DA PAZ NO TRÂNSITO - A LEI DA BOA VIAGEM!

Na audiência pública conjunta da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e da Câmara Municipal de Fortaleza, proposta por mim e pelo deputado estadual Camilo Santana, para discutir a Municipalização do Trânsito, foi proposto pelo professor/pesquisador Luís Carlos Paulino, a instituição do dia 18 de outubro como o Dia da Paz no Trânsito - Lei da Boa Viagem - numa alusão ao grave acidente de ônibus ocorrido em Canindé, que vitimou 17 pessoas, a maioria dos quais
de Boa Viagem. Para que tenhamos a compreensão da gravidade do problema, na minha fala, destaque alguns números terríveis, como o de que no Brasil morrem mais pessoas por acidente de trânsito do que por câncer ou por homicídio. Em tese, temos que temer mais um motorista ou um motociclista do que o tumor maligno ou o homicida. Em 2012 acidentes de trânsito mataram 60.000 pessoas. No Ceará foram 2.403 (em 2011 foram 1.091). Por proposta minha a Câmara Municipal aprovamos o projeto de indicação para criação do Conselho Municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana. Apesar de aprovado por unanimidade o prefeito Roberto Cláudio ainda não se sensibilizou para criar o Conselho.
Curtir ·  · 

quinta-feira, 22 de maio de 2014

FHC deu vexame internacional e levou sermão de Bill Clinton. HUMILHANTE!

Tempos sombrios para o Brasil! País de quatro para os Estados Unidos; para o FMI; tempos em que o chancelar brasileiro passava pela humilhação de tirar os sapatos para ser revistados nos aeroportos americanos; tempos em que Uganda era citado como exemplo ante o Brasil; TEMPOS EM QUE O SEU PRESIDENTE LEVAVA PITO HUMILHANTE EM ENCONTRO COM CHEFES DE ESTADO...

quarta-feira, 21 de maio de 2014

DEZESSEIS ANOS DE SAUDADES!

Saudades! 
Todo dia faço uma oração que ele me ensinou no tempo em que fui seu coroínha "Senhor entregou o meu passado à Vossa misericórdia; o meu presente ao Vosso amor
 e o meu futuro à Vossa providência! "
 e o meu futuro à Vossa providência! "

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Quando Dolares Falam Mais Alto: TRAIDOR GENERAL AMAURY KRUEL.




Publicado em 14/10/2013
História: Kruel traiu Jango por 6 malas de dólares

Major viu os dólares novinhos, de um banco americano, que o presidente da FIESP entregou ao traidor.

João Vicente Goulart, filho de Jango, e Veronica Fialho gravaram em vídeo o depoimento do Major do Exército Erimá Pinheiro Moreira, que testemunhou como o Comandante do II Exército, em São Paulo, Amaury Kruel traiu Jango no Golpe de 1964, por seis malas cheias de dólares, em nota novinhas, sacadas de um banco americano.

Será o Citibank ?

O Boston ?

O Chase, que, no Brasil, operava de mano com a CIA – e a Editora Abril ?

Será o Banco da América, do udenista e Golpista de 64, Herbert Levy, que, depois, deu origem ao Itau-América ?

E o Itau, que, até hoje está onde sempre esteve …

Sempre se suspeitou que a traição de Kruel, amigo e compadre de Jango, tinha cheiro de suborno.

Kruel foi o Pinochet do Jango – por um punhado de dólares.

É o que demonstra esse depoimento histórico do Major Moreira.

Como se sabe, o Historialismo – não é História nem Jornalismo – brasileiro assegura que Jango caiu porque gostava de pernas – de moças e de cavalos.

E que o Golpe foi preventivo, já que Jango ia dar um Golpe.

O “Golpe” do Jango é o Grampo-sem-Áudio – I.

Como se sabe, o Historialismo assegura que Geisel e Golbery deram o Golpe para salvar a Democracia e, depois, resolveram recriá-la.

O depoimento do Major Moreira comprava o que, cada vez fica mais claro.

(Clique aqui para ler sobre o documentário “O Dossiê Jango” e aqui para ler sobre o documentário de Camilo Tavares.)

O papel dos dólares na queda de Jango.

A FIESP – a mesma do PIB da Tortura - foi o trem pagador.

Um desses notáveis historialistas, colonista (*) da Folha (**) e do Globo Overseas, cita neste domingo editorial do New York Times – como se fosse a Bíblia – de 3 de abril de 1964, onde Jango é tratado de “incompetente”e “irresponsável”.

Uma dos indícios da “incompetência” do New York Times, por exemplo, é a cobertura que faz do Brasil.

Parcial, partidária, superficial e pigal (***).

Foi o jornal que disse que o Lula não podia governar porque era um alcoólatra.

O mesmo que assegurou que havia “armas de destruição em massa” no Iraque.

Eis o video com a entrevista, que também será postada no site do Instituto João Goulart: